26

julho

Sem-título-2-[Recuperado1

VOCÊ SABE O QUE É EROSÃO DENTAL E COMO EVITÁ-LA?

A erosão dental está muito presente na vida cotidiana, especialmente pelo nosso tipo de alimentação atualmente. Os dentistas devem estar habituados a detectar e tratar casos de erosão, mas cada um pode fazer a sua parte, tendo alguns cuidados para manter os dentes mais saudáveis.

O QUE É EROSÃO DENTAL

É a perda da estrutura do dente decorrente de um processo químico. Este processo é
desencadeado principalmente por ácidos, tanto de origem estomacal (ácido clorídrico), como
de alimentos.

BULIMIA E EROSÃO DENTAL

A bulimia consiste em comer muito e depois induzir o vômito com o objetivo de não ganhar
peso. Para que o indivíduo seja considerado bulímico, os episódios de vômito devem ocorrer
no mínimo 2 vezes por semana, durante 3 meses.
Pessoas com bulimia apresentam desgaste do tipo erosivo (pelo ácido presente no vômito), na
parte de cima e de trás dos dentes.

QUAIS ALIMENTOS PODEM CAUSAR EROSÃO DENTAL

Quanto mais ácido um alimento, mais erosão dental ele pode causar. Isso é medido pelo pH. A
maioria dos sucos de frutas, bebidas esportivas, refrigerantes, vinhos, alguns chás, vinagres e
conservas pertencem ao grupo dos alimentos potencialmente erosivos.

QUAIS FRUTAS PODEM CAUSAR EROSÃO DENTAL

O ácido potencialmente mais erosivo é o cítrico. As frutas cítricas, como o nome diz, tem
predomínio de ácido cítrico. Elas são representadas pelo limão, laranja, mexerica. O limão tem
em torno de 5 a 7% deste ácido, enquanto a tangerina tem menos de 1%.

ÁGUAS AROMATIZADAS E EROSÃO DENTAL

Na categoria das águas, aquelas que merecem atenção são as aromatizadas. Este tipo de água
surgiu recentemente no mercado e percebe-se que cada vez mais aparecem novos sabores e
marcas. O problema é que estas águas, na maioria, são aromatizadas com ácido cítrico e
sabores de frutas ácidas, sendo que a quantidade de acidulante ácido cítrico aparece
normalmente como segundo na lista de ingredientes, atrás apenas da água.

REFRIGERANTES E EROSÃO DENTAL

Depois da água, os refrigerantes são as bebidas mais consumidas no mundo. Entre os
refrigerantes mais consumidos, as colas, co pH 2,6 são mais erosivas que os guaranás com pH
3,3. Portanto, os refrigerantes não oferecem benefício algum àqueles que os consomem. Os
refris do tipo cola são ainda piores, pois contém excesso de fosfato, que prejudica o
metabolismo do cálcio, favorecendo a osteoporose.

CHÁS E EROSÃO DENTAL

Os chás, quando fornecidos em sachês, podem ser mais ou menos erosivos, dependendo da
fruta usada, mas serão sempre uma opção melhor do que os chás líquidos, que por serem
vendidos já preparados, usam como conservantes o ácido cítrico, além do ácido ascórbico,
málico e até mesmo o ácido fosfórico. Os chás já preparados são contraindicados sob a visão
odontológica. O pH dos chás varia de 3 a 7, sendo que os mais ácidos são mais erosivos que o
suco de laranja.

SUCOS E EROSÃO DENTAL

Os sucos de frutas naturais também podem contribuir para a erosão dental. As frutas, das mais
erosivas, para as menos, são: limão, maracujá, acerola, frutas silvestres, caju, maçã, uva, kiwi,
laranja, goiaba, abacaxi, pêssego e manga. Os sucos industrializados, na maioria das vezes
ainda, são acrescidos de ácido cítrico como acidulante, sendo, portanto, muito piores. Uma
forma de diminuir ou mesmo anular o efeito erosivo de um suco consiste em misturá-lo a uma
bebida potencialmente protetora, como a soja ou o leite.
O consumo da própria fruta, ao invés do suco, diminui em 5 x o risco de erosão dental!

AS BEBIDAS ALCOÓLICAS E EROSÃO DENTAL

As bebidas alcoólicas não são tão consumidas quanto as não alcoólicas, mas quando o seu
consumo é exagerado, ou muito frequente, os estragos na boca são consideráveis, pois, além
de eventual ação erosiva da bebida, existe a possibilidade de ocorrer a irritação gástrica com
instalação de um quadro de vômitos recorrentes.

O VINHO E A EROSÃO DENTAL

Existem vários ácidos presentes nos vinhos, tanto os provenientes da própria uva, como
aqueles provenientes da fermentação. O vinho branco é mais ácido que o tinto, sendo que
entre eles, os espumantes são os mais ácidos.
Quanto ao vinho tinto, quanto mais viva a cor do vinho, mais ácido e jovem ele é.

Para os apreciadores sócias (um copo por dia) os efeitos do vinho podem ser facilmente
neutralizados pela saliva e pela ingestão de água; no entanto, se essa ingestão for tão lenta
que se gaste, por exemplo 45 minutos apreciando-o, será tempo suficiente para que o vinho
atue nos dentes.

CERVEJA E CAIPIRINHA E EROSÃO DENTAL

O pH da cerveja varia de 3,7 a 4,9, sendo sendo considerada uma bebida que provoque erosão
dental.
As caipirinhas, tão apreciadas no Brasil, são altamente erosivas aos dentes, pois contém em
sua composição, alta concentração de ácido cítrico proveniente do suco de limão.

TEMPEROS DE SALADAS E EROSÃO DENTAL

O limão e o vinagre devem ser evitados ao máximo como tempero de saladas se usados
rotineiramente, pois sua acidez é alta e causam erosão dental. Mas existem outros tipos de
tempero em que o vinagre é um dos principais componentes, como por exemplo a mostarda, o
ketchup, o molho inglês e quase todos os molhos para saladas industrializados.

CONSERVAS E EROSÃO DENTAL

Nas conservas, o pH varia entre 3,4 a 4,1 porque o alimento fica imerso em vinagre, ou seja,
uma conserva é um alimento muito ácido e que causa erosão dental. A maioria dos enlatados
também contém ácido cítrico, mas as conservas são piores que os enlatados, pois a quantidade
de vinagre é muito maior que a do ácido cítrico e muitas pessoas além de comer o alimento
que está imerso no vinagre, gostam de acrescentar o vinagre da própria conserva ao alimento
que estão ingerindo. Alguns potes de vidro com alimentos industrializados, como azeitonas e
palmitos, também podem conter grande quantidade de ácido cítrico.

DOCES E EROSÃO DENTAL

Uma variedade de novos doces para crianças tem aparecido no mercado, engenhosamente
produzidos no formato de brinquedos. Em todos os lugares do mundo, balas, pirulitos e
similares são acidificados, caso contrário seriam extremamente enjoativos. Esses produtos,
além de não oferecerem nada de bom em termos de nutrientes, vão permanecer muito tempo
em contato com os dentes, intensificando ou favorecendo o surgimento de lesões por erosão
dental.

O MELHOR HORÁRIO PARA CONSUMIR ALIMENTOS EROSIVOS

A nossa saliva funciona como uma importante barreira contra a erosão. Assim sendo, os piores
horários para ingestão de alimentos ácidos são exatamente quando a salivação está diminuída:

*ao deitarmos,
*ao levantarmos,
*durante um banho de sol ou exercício físico intenso.
O ideal é escolher apenas um momento do dia para consumir os alimentos ácidos necessários
e o almoço é o horário mias indicado.

-->